Hoje vi(vi) um filme: Crítica: Procurem Abrigo / Take Shelter

sábado, 19 de maio de 2012

Crítica: Procurem Abrigo / Take Shelter

"Is anyone seeing this?"
 Curtis

São muitos os filmes e, cada vez mais, as teorias sobre o fim do mundo, o apocalipse. Procurem Abrigo vem abordar o tema de forma bem diferente do que fizeram filmes como 2012 ou O Dia Depois de Amanhã. Há uma profundidade muito maior e o que está em jogo é muito mais do que o medo do fim.

Jeff Nichols muniu-se do melhor protagonista e de um argumento muito bom e venceu o prémio 50th Critics’ Week Grand Prix e Fipresci no Festival de Cannes de 2011. Procurem Abrigo é arrebatador, consegue arrepiar e perturbar-nos como poucos filmes. O sonho e a realidade misturam-se e também nós vamos ter medo.

Curtis LaForche (Michael Shannon) vive numa pequena cidade de Ohio, com a sua mulher Samantha (Jessica Chastain) e a filha Hannah, de seis anos, que é surda. Curtis leva uma vida modesta como chefe de equipa numa empresa de prospecção mineira. Samantha é dona-de-casa e costureira em part-time, que suplementa os seus rendimentos vendendo objectos artesanais numa feira ao fim-de-semana. A certa altura, Curtis começa a ter sonhos terríveis sobre uma tempestade apocalíptica. Ele opta por guardar estas visões para si mesmo, canalizando a sua ansiedade na ideia obsessiva de recuperar o abrigo contra tempestades do seu quintal. O seu comportamento, aparentemente inexplicável, preocupa e confunde Samantha e provoca a intolerância entre colegas de trabalho, amigos e vizinhos. Mas a tensão resultante no seu casamento e dentro da comunidade não se comparam ao medo aterrador que Curtis tem do real significado que os seus sonhos possam ter.

Lê a crítica completa no Espalha-Factos: "A Tempestade está a chegar"

Sem comentários: