Hoje vi(vi) um filme: Crítica: Operação Outono (2012)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Crítica: Operação Outono (2012)


*6.5*
A história de Portugal está em força no cinema este ano. Operação Outono traz para o grande ecrã a morte de Humberto Delgado, levada a cabo pela PIDE em 1965 numa operação que partilha o nome com a longa-metragem. Depois da estreia no Lisbon & Estoril Film Festival, o filme de Bruno de Almeida estreia no circuito comercial esta Quinta-feira, 22 de Novembro.


De louvar é, desde já, a ideia de passar para o cinema um acontecimento e uma personalidade marcante da história política nacional e de que pouco se fala. Este thriller político tem por base o livro Humberto Delgado, Biografia do General Sem Medo, da autoria de Frederico Delgado Rosa, biografo e neto do general, e pretende contar-nos como tudo se passou antes e aquando do crime, e no polémico julgamento no Tribunal de Santa Clara, já após o 25 de Abril de 1974. A acção decore em Portugal, Espanha, Algéria, Marrocos, França e Itália, entre 1964 e 1981, intercalando imagens desde a preparação da operação levada a cabo pela PIDE, até ao caso do Tribunal.

Estamos perante uma espécie de filme de espiões à portuguesa mas com uma qualidade superior à que se poderia esperar, apesar de algumas falhas que se sentem especialmente a nível histórico. Há vazios por preencher, sentindo-se a falta de mais algumas explicações, mesmo após conhecermos o veredicto do julgamento. Com as recentes descobertas feitas por Frederico Delgado Rosa e as novas revelações sobre o caso, Operação Outono pedia um pouco mais no que toca a este aspecto. 

Os diálogos revelam a qualidade do guião e o elenco consegue transmiti-lo da melhor maneira, sempre com um tom natural, e com humor nos momentos certos – o melhor exemplo é-nos oferecido por Cleia Almeida aquando da transmissão do velório de Salazar na televisão. Operação Outono tem um final forte e, ao mesmo tempo, um pouco inquietante, mas que se revela igualmente um ponto positivo no filme. O ambiente de tensão, aliado ao suspense que paira sobre o que realmente aconteceu, são outra mais-valia.

Sem comentários: