Hoje vi(vi) um filme: MONSTRA'13: Quem Tramou Roger Rabbit?

segunda-feira, 18 de março de 2013

MONSTRA'13: Quem Tramou Roger Rabbit?

*7/10*

A completar 25 anos em 2013, o clássico Quem Tramou Roger Rabbit? (Who Framed Roger Rabbit), de Robert Zemeckis, teve direito a duas sessões na MONSTRA, o Festival de Animação de Lisboa que terminou este Domingo.

Um marco no cinema, misturando animação e imagem real do início ao fim, onde os personagens animados interagem naturalmente com os humanos e os seus mundos se cruzam, Quem Tramou Roger Rabbit? é um filme obrigatório.

Tudo acontece em 1947, em Hollywood. Eddie Valiant - interpretado por Bob Hoskins - é um detective azarado, contratado para reunir provas de que Marvin Acme, o magnata da fábrica de brinquedos e dono de Toontown (Cidade dos Desenhos), anda envolvido com a sensual Jessica Rabbit, casada com Roger Rabbit, a estrela dos desenhos animados. Todavia, quando Acme é assassinado, todas as suspeitas recaem em Roger e o juiz Doom (Christopher Lloyd), sedento de poder, põe em marcha uma missão para fazer o coelho pagar por esse crime. Roger Rabbit pede então ajuda ao detective Valiant para conseguir provar a sua inocência e encontrar o verdadeiro culpado do crime, mas tudo se complica.

Quem Tramou Roger Rabbit? transborda diversão, crime, sensualidade - com a inesquecível Jessica Rabbit -, e nostalgia, reunindo uma série de personagens animadas que nos têm dito muito ao longo dos anos. A ideia de juntar, com a maior naturalidade possível, humanos e desenhos animados no mesmo mundo, a conviver entre si, é também de realçar.

Ideia essa que é acompanhada por uma técnica incrível que conjuga os dois universos - imagem real e animação - de forma perfeita no mesmo espaço. Fotografia, planos e movimentos de câmara, montagem, tudo é concretizado de forma fabulosa.


Com um protagonista que nos fará rir às gargalhadas, Quem Tramou Roger Rabbit? talvez diga mais aos adultos que às crianças, mas é, indiscutivelmente, um filme para todos. Merece ser visto e revisto, e não só quando completa um quarto de século.

Sem comentários: