Hoje vi(vi) um filme: DocLisboa'13: A Mãe e o Mar / The Mother and the Sea (2013)

terça-feira, 5 de novembro de 2013

DocLisboa'13: A Mãe e o Mar / The Mother and the Sea (2013)

*7/10*

A última pescadeira de Vila Chã serve de mote para a nova longa-metragem de Gonçalo Tocha, depois de É na Terra, Não é na Lua. No DocLisboa’13 o filme conquistou o Prémio Liscont - Prémio para melhor longa-metragem da Competição Portuguesa.

Com Glória, o realizador leva-nos a mergulhar na História das mulheres pescadeiras portuguesas, aquelas que, munidas de uma coragem pouco comum, faziam um trabalho normalmente associado aos homens. Vila Chã é dos poucos lugares do mundo com mulheres arrais (chefes de embarcação), mas apenas Glória resta para fazer e contar a História na primeira pessoa. As gentes do local recordam os tempos em que eram muitas as mulheres que iam ao mar, e nós entramos neste ondular de nostalgia.

Acompanhamos conversas de café entre pescadores e ex-pescadores, embarcamos com Glória numa noite de faina, contam-nos as histórias das famílias das antigas pescadeiras, e assistimos ao trabalho duro que Glória – aos 67 anos – ainda faz sem queixas.

De elogiar é a forma como Tocha, uma vez mais, se insere numa comunidade como se dela fizesse parte e nos convida a participar daquele quotidiano. Ainda assim, sente-se que em curta ou média-metragem A Mãe e o Mar poderia ter um resultado mais dinâmico.

As personagens são encantadoras, desde Glória, à sua mãe, passando por Inês, pelos pescadores do café, não esquecendo, claro, o homem que fala com o mar. A Mãe e o Mar é um filme de momentos, onde gargalhadas não faltam nem a saudade de um tempo que passou e que só Glória continua a marcar o presente.

Sem comentários: