Hoje vi(vi) um filme: Surpresas do Ano #2013

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Surpresas do Ano #2013

Depois dos melhores e piores posters, e, claro, dos melhores filmes do ano, o balanço cinematográfico de 2013 continua, agora fazendo uma breve análise das maiores desilusões e surpresas deste ano*. Começando pelas surpresas, aqui ficam alguns dos títulos, uns mais desconhecidos que outros, que marcaram inesperadamente o ano pela positiva.


10. Velocidade Furiosa 6 / Fast & Furious 6
Puro e descomprometido divertimento foi o que Velocidade Furiosa 6 nos trouxe. Justin Lin regressou e venceu. Sabemos que tudo aquilo a que assistimos é totalmente impossível, irrealista ou exagerado, mas o certo é que vamos gostar e querer mais. Foi uma das boas surpresas do ano e deu um novo fôlego a uma saga que já vai no sexto filme (com o sétimo em preparação, apesar da recente e trágica morte de um dos protagonistas, Paul Walker).


9. Bestas do Sul Selvagem / Beasts of the Southern Wild
Uma grande surpresa que nos trouxe um promissor jovem realizador, Benh Zeitlin, e uma talentosa pequena actriz, Quvenzhané Wallis, a mais jovem de sempre nomeada para o Oscar de Melhor Actriz. Bestas do Sul Selvagem é todo ele harmonia entre uma realidade dura e a fantasia que paira na mente de uma criança muito pouco comum. 


8. Assassinos de Férias / Sightseers
Um inesperado casal é o centro desta longa-metragem repleta de humor negro e sangue, onde a diversão é garantida. Depois de Kill List, Ben Wheatley trouxe-nos uma grande surpresa, e será impossível não simpatizar com estes protagonistas com um feitio tão complicado, porque, afinal, ninguém gosta de má educação.



7. Laurence Para Sempre / Laurence Anyways
Forte, sensível e muito feminino, Laurence Para Sempre é uma história de amor cheia de cor e contra todos os preconceitos. Ao talento de Xavier Dolan na realização, juntam-se as excelentes interpretações de Melvil Poupaud e Suzanne Clément.


6. Virgem Margarida
A emancipação feminina moçambicana foi alcançada após muito sofrimento. Virgem Margarida pretende ser um retrato fiel dessa época, e, tendo em conta os recursos que o realizador Licínio Azevedo tinha disponíveis, o resultado é competente. É impossível perder o interesse na dura realidade destas mulheres, marcada pela morte, dor e desilusão.




5. Os Amantes Passageiros / Los Amantes Pasajeros
A sensação de nonsense é apenas uma fachada. Há muito sarcasmo por detrás de personagens e acontecimentos, e o sentimentalismo aparente não passa de ironia e crítica social. Almodóvar voltou em força às comédias, dividiu opiniões e instalou a polémica. Os Amantes Passageiros foram uma das melhores  e mais divertidas surpresas do ano.



4. Isto é o Fim / This Is the End
Provavelmente, Isto é o Fim será o mais hilariante e descabido filme sobre o fim do mundo. Mas também é verdade que nessa categoria será um dos mais divertidos. James Franco, Jonah Hill, Seth Rogen, Jay Baruchel, Danny McBride e Craig Robinson vestem a sua própria pele (será mesmo?) e juntam-se a outras tantas figuras públicas para apenas e só se divertirem. Entre pecados e redenção, eles querem sobreviver ou pelo menos chegar ao Paraíso. As surpresas sucedem-se até ao último minuto e as gargalhadas não vão parar.



3. Até Ver a Luz
Muito poucos deram por ele nas salas de cinema, mas Até Ver a Luz passou pela Quinzena dos Realizadores, no Festival de Cannes de 2013, e foi, sem Sombra de dúvida, o melhor filme falado em português (e crioulo) do ano. Basil da Cunha tem aqui a sua primeira longa-metragem, intima, com personagens fortes, onde o realismo se alia à fantasia, numa espécie de estado de transe ou alucinação - onde não faltam as superstições -, que não surge, em momento algum, desfasada da narrativa. Até Ver a Luz foi uma excelente surpresa passado numa realidade muito próxima.




2. O Frágil Som do Meu Motor
A primeira longa-metragem de Leonardo António, O Frágil Som do meu Motor, trouxe muitas surpresas e um novo fôlego para um género quase inexistente no cinema português: o thriller. Ao bom elenco, junta-se uma ideia forte que melhor trabalhada poderia ter um resultado excelente. Ainda assim, esta longa-metragem foi uma das que mais se destacaram num ano difícil para o cinema nacional. E para ajudar, o filme tem um dos melhores trailers portugueses dos últimos anos.




1. A Gaiola Dourada / La Cage Dorée
Rir em bom português – e francês – foi a proposta da primeira longa-metragem de Ruben Alves, A Gaiola Dourada. A vida dos emigrantes portugueses em França é-nos apresentada cheia de animação, gargalhadas, mas também muita emoção. A Gaiola Dourada traz consigo um misto de sentimentos, que resultam numa comédia de costumes com uma qualidade acima da média. A longa-metragem francesa foi uma surpresa a todos os níveis e o filme mais visto do ano em Portugal.


*a ter em conta os filmes estreados no circuito comercial em Portugal ao longo de 2013.

2 comentários:

KingOfSpades disse...

Estou mortinho pra ver o "beasts of the southern wild" e o "sightseers"

Inês Moreira Santos disse...

Recomendo muito! :)