Hoje vi(vi) um filme: IndieLisboa'14: Programa e Novidades

quinta-feira, 27 de março de 2014

IndieLisboa'14: Programa e Novidades

"Não vamos falar de mais um ano particularmente difícil para o cinema português. Vamos, sim, comprovar que a produção cinematográfica nacional está cada vez mais desperta para novos formatos e linguagens." Aí está o mote para mais uma edição do IndieLisboa, que acontece de 24 de Abril a 4 de Maio.


79 longas e 147 curtas metragens irão dividir-se pelas várias secções do festival. Este ano - e como habitual - há um grande destaque para o cinema nacional, com 44 filmes presentes (10 longas e 34 curtas-metragens). Ao todo, o IndieLisboa'14 conta com 234 sessões de cinema divididas pela Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema e Cinema City Campo Pequeno.

O 40.º aniversário do 25 de Abril e o Cinema Português

Na Competição Nacional de Longas Metragens encontramos O Novo Testamento de Jesus Cristo segundo João, de Joaquim Pinto e Nuno Leonel, um documentário que vive da interpretação do texto bíblico por Luís Miguel Cintra; Alentejo, Alentejo, de Sérgio Tréfaut, que se debruça sobre o cante alentejano; Revolução Industrial, de Tiago Hespanha e Frederico Lobo, um mergulho no Vale do Ave que se traduz num olhar sobre a revolução que não passou pelas vidas dos habitantes do local; ou Tales on Blindness, de Cláudia Alves, um documentário sobre a presença portuguesa na Índia.

Alentejo, Alentejo

Do lado da Competição Portuguesa de Curtas-Metragens encontramos uma selecção que demonstra como o formato curta é cada vez mais procurado pelos realizadores portugueses - mesmo aqueles que nos haviam habituado a realizar longas-metragens. Neste caso estão nomes como Manuel Mozos, que marca presença na Competição de Curtas com Cinzas e Brasas, Sandro Aguilar, que nos traz Jewels, e Tiago Guedes, com Coro dos Amantes. A concorrer nesta secção do IndieLisboa estão também Antero, de Ico Costa, Boa noite Cinderela, de Carlos Conceição, Daddies, de António da Silva, Ennui Ennui, de Gabriel Abrantes, Ponto Morto, de André Godinho, Varadouro, de Paulo Abreu e João da Ponte, A Caça Revoluções, de Margarida Rego, As Figuras Gravadas na Faca pela Seiva das Bananeiras, de Joana Pimenta, As Rosas Brancas, de Diogo Costa Amarante, Coisa de Alguém, de Susanne Malorny, Implausible things, de Rita Macedo, Le petit prince au pays qui défile, de Carina Freire, Retrato, de Vasco Araújo, e Square Dance, Los Angeles County, California, 2013, de Sílvia das Fadas.

Na secção Novíssimos há uma novidade: a longa-metragem O Primeiro Verão, de Adriano Mendes. Já nas curtas, encontramos A Minha Idade, de Hugo Pedro, Alda, de Filipe Fonseca, Ana Cardoso, Luís Cataló e Liliana Sobreiro, É consideravelmente admirável da tua parte que ainda penses em mim como se aqui estivesse, de André Mendes e Andreia Neves, Em Cada Lar Perfeito Um Coração Desfeito, de Joana Linda, Escala, de Fábio Penela, Gata Má, de Eva Mendes, Joana de Rosa e Sara Augusto, Meio Corte, de Nicolai Nekh, O Silêncio entre duas canções, de Mónica Lima, Sisters, de Pedro Lucas, Tudo vai sem se dizer, de Rui Esperança, e Uma vida mais simples, de Inês Alves

Refúgio e Evasão

A compor a secção Director's Cut estarão as obras de Luís Alves de Matos, Refúgio e Evasão, um documentário sobre o olhar cinematográfico de Alberto Seixas Santos, e as curtas-metragens, Head, Tail, Rail, de Hugo Olim, e Walk in the Flesh, de Filipe Afonso

O IndieMusic, por sua vez, celebra os 40 anos do 25 de Abril e fará a ponte com o programa República dos Cravos: 25 de Abril, Sempre com o documentário Mudar de Vida, sobre a vida e obra de José Mário Branco. A música contemporânea portuguesa chega nesta edição na figura de Legendary Tigerman, no documentário True, de Paulo Segadães. Para os mais novos, o IndieJúnior mostra três obras portuguesas: Adolfo, de João Carrilho, Fúria, de Diogo Baldaia, e Zombies4Kids, de Pedro Santasmarinas

O programa República dos Cravos: 25 de Abril, Sempre apresentará também o documentário Outra forma de luta, de João Pinto Nogueira, filme baseado na correspondência entre Nuno Bragança e Carlos Antunes, que reconstitui uma parte da história do 25 de Abril, e a co-produção Les Grandes Ondes, de Lionel Baier, comédia na qual uma equipa da televisão suíça aterra em Portugal no dia anterior à revolução e acorda, no dia seguinte, num país liberto e eufórico.

3x3D

No programa Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012, há ainda lugar para 3x3D, de Peter Greenaway, Edgar Pêra e Jean-Luc Godard, e Centro Histórico, de Pedro Costa, Manoel de Oliveira, Víctor Erice e Aki Kaurismäki.

Competição Internacional, Observatório e Director's Cut

Historia del miedo, de Benjamin Naishtat, Matar a un hombre, de Alejandro Fernandez Almendras, ou Quand je serai dictateur, de Yaël André, são alguns dos títulos que compõem a Competição Internacional de longas-metragens - com um total de 11 filmes a concurso. Nas curtas-metragens, encontramos filmes como La lampe au beurre de yak, de Wei Hu, Le petit prince au pays qui défile, de Carina Freire, Até o Céu Leva Mais ou Menos 15 Minutos, de Camila Battistetti, entre muitos outros.

Dentro da secção Observatório a oferta é muita e variada. Destaque para títulos como Death Row II, de Werner Herzog, Educação Sentimental, de Júlio Bressane, Nobody’s Daughter Haewon, de Hong Sang-Soo, ou Tom à la ferme, de Xavier Dolan (filme de encerramento), entre muitos outros.

Educação Sentimental

Muito forte é a secção Director's Cut com títulos como Bertolucci on Bertolucci, de Luca Guadagnino e Walter Fasano, Dial M for Murder, de Alfred Hitchcock, ou Mr leos caraX, de Tessa Louise-Salomé.

Nas restantes secções Cinema Emergente, Pulsar do Mundo (Que ta joie demeure, de Denis Côté, é um dos filmes de destaque), IndieJúnior, Herói Independente ou IndieMusic, a programação é igualmente muito variada.

Júris e Prémios

Dentro dos Júris Oficiais, Marie Pierre Duhamel, Jean Perret e Ariel Schweitzer compõem o Júri da Competição Internacional de Longas-Metragens. Para avaliar as curtas-metragens estarão Alexandra GramatkeMarie Losier e Samuel Úria. O Júri Pulsar do Mundo é constituído por José Filipe Costa e Lili Hestin. Nos Júris não Oficiais, destaque para o Prémio de Distribuição TVCine, escolhido por um júri constituído por bloggers de cinema nacionais.

O público continua a ter uma palavra a dizer sobre os seus favoritos em várias secções do IndieLisboa: Competição Internacional, Observatório, Cinema Emergente, Novíssimos, Pulsar do Mundo e IndieJúnior.

Actividades Paralelas

Estão de volta as LisbonTalks Universidade Lusófona, com debates, conversas e um seminário, o IndieMovingImage, que apresenta filmes e vídeos em formato instalação em diversos espaços da cidade, o IndiebyNight, este ano com o bar oficial do festival a residir no Primeiro Andar, mas que alarga a sua actividade a outros espaços da cidade, a Videoteca, os Ateliês e um Debate IndieJúnior.

Para a programação completa e outras informações sobre o IndieLisboa'14 é só consultar o site oficial do festival.

Sem comentários: