Hoje vi(vi) um filme: MONSTRA 2014: Programa e Novidades

segunda-feira, 10 de março de 2014

MONSTRA 2014: Programa e Novidades


A MONSTRA - Festival de Animação de Lisboa começa já dia 13 e prolonga-se até 23 de Março. O festival que celebra o cinema de animação tem este ano a Hungria como país homenageado e recebe uma das mais aguardadas antestreias nacionais do género: As Asas do Vento (The Wind Rises), de Hayao Miyazaki, filme nomeado para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

A animação húngara “é considerada uma das cinematografias mais inspiradas e menos alinhadas com ambos os blocos mundiais, tanto temática como esteticamente”, refere o director artístico do festival, Fernando Galrito. A homenagem da MONSTRA será composta por retrospectivas dos grandes mestres do cinema de animação húngaro - Ferenk Cakó, Marcell Jankovics ou Áron Gauder, por exemplo - e pela projecção de filmes históricos e obras das grandes escolas húngaras de animação. Para além dos filmes, haverá ainda exposições e a presença de vários convidados.

A sessão oficial de abertura da MONSTRA acontece a 14 de Março e apresentará, a propósito das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, e dos 40 anos do cubo de Rubik (matemático húngaro), um filme inédito sobre estas revoluções, que reúne artistas de várias áreas.


Para além da tão esperada antestreia do mais recente filme de Hayao Miyazaki, o festival oferece-nos muita diversidade de filmes distribuídos por várias secções: Históricos, Best of Escolas Europeias, Best of World, TerrorANIM (destaque para A Loja dos Suicídios, de Patrice Leconte), DokANIM e as várias Competições de Curtíssimas, Estudantes, Curtas e Longas.

Dentro dos Históricos, a MONSTRA traz este ano Animal Farm, baseado na famosa obra de George Orwell, que celebra 60 anos, A Pantera Cor-de-Rosa, que completa 50 anos, e a primeira curta-metragem animada da dupla Wallace & GromitGrand Day Out, a comemorar 25 anos, e que conta com a presença dos actores principais.

A MONSTRA continua este ano a apostar na formação de novos públicos com masterclasses e workshops. Os estúdios Aardman (Reino Unido) marcarão presença, com uma masterclass que contará com as célebres personagens Wallace & Gromit. O realizador canadiano Norman McLaren é homenageado, 100 anos após o seu nascimento, num workshop sobre a animação de pintura sobre a película. A estas juntam-se outras formações em pintura sobre o vidro, animação em areia, animação digital, etc.

No que respeita à Competição - que antes alternava anualmente entre competição de curtas e de longas -, pela primeira vez nesta edição o programa terá duas secções competitivas com o patrocínio da RTP. Como é hábito, mantém-se a Competição de Estudantes, Curtíssimas e a Competição Portuguesa, com o Prémio SPA | Vasco Granja. Nesta edição, a MONSTRA recebeu mais de 1400 filmes, oriundos de 69 países de todos os continentes.

O Cinema para além dos Ecrãs é novidade no festival. Trata-se de um encontro que visa reflectir sobre a relação entre o cinema de animação e as outras artes. O evento irá abordar as novas utilizações do cinema de animação e vai reunir especialistas de várias áreas - jogos, mapping, drones, generatividade, dança e performance e realidade aumentada.

Para os mais novos, a Monstrinha está de regresso. Este ano o festival associou-se a vários agrupamentos escolares da cidade de Lisboa e do sul do Tejo, chegando a cerca de 15 000 crianças. Ao mesmo tempo, as sessões para pais e filhos decorrerão nos dois fim-de-semana do festival no Cinema São Jorge e Cinema City Alvalade.

Paralelamente, desde 13 de Fevereiro que o Museu da Marioneta de Lisboa acolhe a Exposição Poseso,  uma viagem ao mundo onírico e surrealista de SAM, multipremiado realizador valenciano, que apresenta pela primeira vez ao mundo originais da sua longa metragem com o mesmo nome e ainda em fase de pós-produção.

O Festival de Animação de Lisboa vai decorrer no Cinema São Jorge, Cinema City Alvalade, BES Arte & Finança, Museu da Marioneta e nos Fóruns FNAC. Para saber mais sobre a MONSTRA é só consultar o site do festival, aqui.

Sem comentários: