Hoje vi(vi) um filme: Estreias da Semana #155

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Estreias da Semana #155

Na passada Quinta-feira, estrearam sete filmes nas salas de cinema portuguesas.

A Saga Viking (2014)
Northmen: A Viking Saga
Expulsos da sua terra natal, um grupo de cruéis vikings alcança a Grã-Bretanha com a intenção de saquear e pilhar. Sob o comando do líder Asbjörn (Tom Hopper), embarcam numa perigosa missão: roubar os tesouros dos mosteiros e com eles comprar de volta a sua liberdade. Mas os seus planos alteram-se quando são apanhados numa tempestade que os deixa náufragos na costa escocesa. Encalhados para além da fronteira inimiga, a sua única hipótese de sobrevivência é alcançar Danelaw, o distante acampamento viking.

Annie (2014)
Annie é uma órfã suficientemente dura para se aventurar pelas rua de Nova Iorque em 2014. Deixada em bebé pelos seus pais biológicos com a promessa de que um dia a viriam buscar, a sua vida com a maldosa mãe de acolhimento, Miss Hannigan (Cameron Diaz), tem sido, desde então, muito dura. Mas tudo está prestes a mudar quando Will Stacks (Jamie Foxx) um magnata de nariz empinado, candidato a mayor de Nova Iorque - aconselhado pela sua vice-presidente, Grace (Rose Byrne), e pelo seu conselheiro de campanha, Guy (Bobby Cannavale) - a acolhe em sua casa numa disfarçada acção de campanha. Stacks acredita ser o seu anjo da guarda mas a personalidade segura de Annie e a sua visão positiva da vida podem muito bem significar que o que se passa na realidade é exactamente o contrário.

As Cinquenta Sombras de Grey (2015)
Fifty Shades of Grey
As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo entre Anastasia Steele, uma estudante de literatura jovem e inexperiente, e Christian Grey, temido e carismático presidente de uma poderosa empresa internacional. Grey é adepto de práticas sexuais de dominação, assumindo uma posição de “controlo sobre tudo”.

Attila Marcel (2013)
Paul, trintão, vive no seu apartamento parisiense com as tias, duas idosas aristocratas que o educaram desde bebé e que sonham vê-lo transformar-se num exímio pianista. A sua vida resume-se a uma rotina quotidiana, entre o piano da sala e a aula de dança das suas tias onde trabalha como acompanhante. Isolado do resto do mundo, Paul envelhece sem nunca ter realmente vivido… Até ao dia em que encontra a senhora Proust, a sua vizinha do 4° andar, uma mulher excêntrica. Com ela, Paul vai finalmente viver a sua vida.

Cometa (2014)
Comet
Cometa acompanha a relação de Kimberly (Emmy Rossum), linda e brilhante, e Dell (Justin Long), pessimista e frontal, desde o primeiro encontro numa noite de chuva de meteoritos em Hollywood, passando pela zanga em Paris, pela discussão que levou à separação, depois de Dell se ter mudado para Nova Iorque, até ao reencontro numa viagem de comboio pela costa da Califórnia.

O Pequeno Quinquin (2014)
P'tit Quinquin
P’tit Quinquin (Alane Delhaye), um adolescente que vive na região de Boulonnais, ocupa as suas férias como pode, com os amigos. Um dia vêem um helicóptero da polícia sobrevoar a praia e tirar uma vaca da palafita. O comandante Van Der Wyeden (Bernard Pruvost) e Rudy Carpentier (Philippe Jore) dirigem a investigação desta descoberta macabra: uma mulher esquartejada é encontrada na barriga da vaca.

SpongeBob: Esponja Fora De Água (2015)
The SpongeBob Movie: Sponge Out of Water
SpongeBob, o invertebrado aquático mais adorado de todo o planeta, dá à costa e entra no nosso mundo para a sua aventura mais fantástica e heróica de sempre.

2 comentários:

Os Filmes de Frederico Daniel disse...

"A Saga Viking" é um filme que me surpreendeu pela positiva e gostei do que vi, recomendo que o vejam. "Northmen - A Viking Saga" tem também bons efeitos visuais, contudo deixa a desejar pois tem alguns clichés.
3*
Link: http://osfilmesdefredericodaniel.blogspot.pt/2015/05/a-saga-viking.html
Cumprimentos, Frederico Daniel.

Os Filmes de Frederico Daniel disse...

"As Cinquenta Sombras de Grey": 3*

Recentemente vi "As Cinquenta Sombras de Grey" e não é tão mau como o pintam, eu gostei do que vi. O livro é mais aprofundado, mas o filme vê-se bem.
Gostei do que vi em "Fifty Shades of Grey" e recomendo, mesmo não sendo tão bom quanto o livro. O filme emana sensualidade, mas falta sexo e nudez.

Cumprimentos, Frederico Daniel.