Hoje vi(vi) um filme: FESTin'15 regressa a Lisboa de 8 a 15 de Abril

segunda-feira, 30 de março de 2015

FESTin'15 regressa a Lisboa de 8 a 15 de Abril

A 6ª edição do FESTin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa está de regresso a Lisboa de 8 a 15 de Abril, no Cinema São Jorge e traz consigo 90 filmes lusófonos (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal) ou com temáticas relacionadas.


O Vendedor de Passados, de Lula Buarque de Hollanda, irá marcar a abertura do evento, uma adaptação da obra homónima do escritor angolano José Eduardo Agualusa (que vem ao FESTin). O protagonista é o actor Lázaro Ramos que marcará presença na sessão. O filme de encerramento da edição deste ano é Não Pare na Pista: A Melhor História de Paulo Coelho, de Daniel Augusto.

Também entre os convidados presentes no festival encontramos a actriz Patrícia Biedermeyer (Um Filme Francês), o produtor Hélio Ranieri (Alemão e Quando Eu Era Vivo) e os realizadores Cavi Borges (Um Filme Francês), Maurício Eça (Apneia), Luís António Pereira (Jogo de Xadrez) e Mónica Monteiro (Esse Viver ninguém me Tira), entre outros.

Nesta edição, é Timor-Leste o país homenageado pelo FESTin, país que acolherá também uma itinerância em Novembro no âmbito de uma parceria com o Instituto Camões. Para além da exibição do filme Fraternuras, a Mesa Redonda Timor, Janela Aberta terá como foco principal a preservação da língua portuguesa no país. 

Os 50 anos da TV Globo têm um lugar especial no festival, com uma mostra especial dedicada à Globo Filmes e o debate Cinema x Televisão. Haverá ainda tempo para uma discussão acerca de Culturas Digitais e Consumos Alternativos do Audiovisual: Oportunidades e Desafios para o Cinema em Português.

A Argentina é o país convidado desta edição, no âmbito de uma parceria com o Instituto Cervantes, e haverá um reforço da programação para o público infantil e juvenil na mostra Festinha e uma nova secção FESTin +, dedicada ao público sénior. As secções competitivas mantêm-se e são três: longas, curtas-metragens e documentários. De regresso estará igualmente a secção Mostra de Cinema Brasileiro (longas e curtas-metragens) e a Mostra de Inclusão Social.

Em Competição encontramos duas longas-metragens portuguesas: Lura, de Luís Brás, e A Porta 21, de João Marco. Destaque ainda para títulos como A Despedida, Alemão ou Quando Eu Era Vivo. Na Competição de curtas encontramos filmes como A Guerra e um Pouco de Paz, A Outra Vida, Balança, Boa Ventura, O Mal e a Aldeia ou Tchikena, entre muitos outros. 

Os bilhetes para o festival têm o custo de 3€ (bilhete normal); 2,50€ (bilhetes para menores de 25 anos, maiores de 65 anos e estudantes); Maratona de documentários: 1,50€ (bilhete para uma sessão) e 5€ (bilhete para um dia). ​Para consultar a programação completa e mais informações sobre o FESTin clica aqui.

Sem comentários: