Hoje vi(vi) um filme: IndieLisboa'15: Programa e novidades

sexta-feira, 10 de abril de 2015

IndieLisboa'15: Programa e novidades

O IndieLisboa'15 regressa à capital de 23 de Abril a 3 de Maio e traz consigo muitas novidades. A abrir o festival chega-nos o muito esperado Capitão Falcão, de João Leitão. Por seu lado, a Sessão de Encerramento será marcada pelo filme Force majeure, de Ruben Östlund.


Este ano, a Competição Nacional autonomiza-se das outras secções e longas e curtas metragens terão um júri próprio, fortalecendo a presença dos filmes portugueses no festival, independentemente da sua duração. Entre os filmes seleccionados encontramos A Toca do Lobo, de Catarina Mourão, Gipsofila, de Margarida LeitãoUma Rapariga da Sua Idade, de Márcio Laranjeira, Guerra em Fora da Vida, de Filipa Reis e João Miller Guerra, Cinzas e Brasas, de Manuel Mozos, The Last Analog Tree, de Jorge Pelicano, Iec Long, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, entre muitos outros.

Na secção competitiva Novíssimos estão os mais novos cineastas portugueses, como Gonçalo Soares com Cavern Club, Miguel Tavares com Logística, Nuno Lacerda com Mapa Museu, Miguel Rato com Meeting Point, Bruno de Freitas Leal com A Rapariga de Berlim, Mariana Trigo Pereira com A Rapariga Ideal, Sofia Bost com Swallows e Joana Reis com A Última Noite.

Rabo de Peixe - Director's Cut, de Joaquim Pinto e Nuno Leonel

Na secção Director's Cut o grande destaque vai para Rabo de Peixe - Director's Cut, a versão remontada e final do documentário de Joaquim Pinto e Nuno Leonel. A secção volta a desdobrar-se num Director’s Cut em Contexto, em colaboração com a Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema, apresentando filmes dos autores abordados. Tem aqui espaço cineastas como Manoel de Oliveira (recentemente falecido), também Joaquim Pinto e Nuno Leonel, Rainer Werner Fassbinder e Ulrich Seidl, mas também haverá espaço para os teen movies dos anos 1980 ou o cinema de série Z turco.

Na Competição Internacional, entre longas e curtas-metragens, poderemos assistir a títulos como Aferim!, de Radu JudeChristmas, Again, de Charles PoekelBuffalo Juggalos, de Scott CummingsEnd of Summer, a estreia do compositor Jóhann Jóhannsson na realização, Listen Up Philip, de Alex Ross PerrySivas, de Kaan Mujdeci, entre muitos outros.

Aferim!, de Radu Jude

Silvestre é uma novidade deste IndieLisboa'15. Reúne obras de jovens cineastas e autores consagrados, fundindo as anteriores secções ObservatórioCinema Emergente e Pulsar do Mundo. Fort Buchanan, de Benjamin Crotty, Le paradis, de Alain Cavalier, ou Mar, de Dominga Sotomayor fazem parte da secção. Também estreante este ano é Boca do Inferno. Os filmes aqui mostrados marcham sem medo à beira do precipício, são desafiantes. "Vampiros mais ou menos domesticados, realizadores de filmes porno com problemas existenciais, camarões ninfomaníacos e lobisomens adolescentes são algumas das personagens" aqui em foco. Seafood Porn, de Momoko Seto, The Duke of Burgundy, de Peter Strickland, e Im Keller, de Ulrich Seidl, são alguns dos filmes que poderemos conhecer nesta nova e provocadora secção.

No IndieMusic encontramos, como de costume,  documentários ou filmes-concerto sobre artistas e bandas de culto de todo o mundo. Este ano, Belle and SebastianMorphineDeath From Above 1979Manic Street PreachersLee Scratch Perry e Tochapestana são alguns dos nomes em destaque.

Nas Sessões Especiais, destaque para títulos como A Arte da Luz tem 20.000 Anos e Nos Campos em Volta, de João Botelho (dois filmes que nos permitem redescobrir Foz Côa e Serpa), Aqui, em Lisboa, o filme-encomenda do IndieLisboa a Denis Côté, Dominga Sotomayor, Gabriel Abrantes e Marie Losier, Concerning Violence, de Göran Hugo Olsson, While We’re Young, de Noah Baumbach, ou o clássico Repulsion, de Roman Polanski, entre muitos outros.

While We’re Young, de Noah Baumbach

De regresso está, claro, o IndieJúnior, com surpresas para os mais novos, ou a secção Herói Independente com os homenageados Mia Hansen-LøveWhit Stillman.

Para conheceres mais novidades, a programação completa e outras informações sobre o IndieLisboa 2015 clica aqui.

Sem comentários: