terça-feira, 22 de setembro de 2015

MOTELx'15: Green Room, de Jeremy Saulnier (2015)

*8.5/10*

Um dos melhores filmes da edição de 2015 do MOTELx foi, sem dúvida, Green Room. Depois do excelente trabalho feito em Ruína Azul (Blue Ruin, que estreou nos cinemas portugueses o ano passado), Jeremy Saulnier passa do azul para o verde mas continua em grande forma e não se coíbe na violência de que dota o seu filme que, ainda assim, apenas irá impressionar os mais sensíveis.

O grande trunfo desta longa-metragem é toda a sua construção, o suspense, o ambiente ameaçador e claustrofóbico em que coloca o grupo de protagonistas e, por consequência, toda a plateia. O enredo está bem estruturado, é imprevisível e brutal, numa luta pela sobrevivência constante.


Os Ain’t Rights, uma jovem banda de punk rock, fazem uma tournée pelos EUA e aceitam tocar numa sala de espectáculos isolada nos bosques do Oregon. Depois de se depararem com o cenário de um crime, vêem-se encurralados nos camarins, cercados por um gang de skinheads violentos, determinados a eliminar todas as testemunhas. O veterano Patrick Stewart surge no papel de um líder supremacista branco.

Mudou a cor, mas Jeremy Saulnier presenteia-nos novamente com um filme intenso, violento e de uma atmosfera que nos acompanha muito para lá da sala de cinema. Green Room estreou na Quinzena dos Realizadores em Cannes, e foi louvado pela crítica. Por aqui, também ficámos fãs.

Sem comentários: