Hoje vi(vi) um filme: KINO 2016: Cinema de expressão alemã chega a Lisboa a 27 de Janeiro

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

KINO 2016: Cinema de expressão alemã chega a Lisboa a 27 de Janeiro

A 13ª edição da KINO – Mostra de cinema de expressão alemã chega a Lisboa já no dia 27 de Janeiro. As Mentiras dos Vencedores, de Christoph Hochhäusler, faz as honras de abertura da mostra. A fechar estará Supermundo, de Karl Markovics.

A programação da KINO 2016 foca um dos temas do momento, os refugiados e os requerentes de asilo, com três filmes da Alemanha, Áustria e Suiça, e também a temática da família e do sentido da palavra alemã Heimat, de certa forma intraduzível.


Dos 37 filmes apresentados nesta edição, 30 são alemães, três austríacos, três suíços e um luxemburguês, dividindo-se entre 12 longas-metragens de ficção na Mostra Principal, sete documentários na secção KINOdoc, oito longas na retrospectiva dedicada a Rosa von Praunheim (percursor do movimento homossexual na Alemanha), sete curtas-metragens e ainda três títulos para os mais novos na secção Mostra para Escolas.

As Mentiras dos Vencedores, o filme de abertura, é um thriller político que narra a história de Fabian Groys, um jornalista de renome de uma revista de informação política que está a desenvolver uma reportagem sobre as Forças Armadas e o modo como estas lidam com os inválidos de guerra. Forçado a aceitar uma estagiária, Nadja, sob a sua coordenação, coloca-a a investigar um caso aparentemente insignificante de um homem que se lançou para um recinto com leões, mas não é que as duas investigações se cruzam? Por sua vez, o filme de encerramento, Supermundo, conta a história de uma mulher de 50 anos, Gabi Kovanda, que leva uma vida normal, entre a família, a casa e o trabalho num supermercado, mas que, um dia, tem inesperadamente um encontro com Deus. 

Entre os convidados deste ano encontram-se Ulrich Peltzer, co-argumentista do filme As Mentiras dos VencedoresElfi Mikesch, realizadora de Fieber e operadora de câmara de Meine MütterOliver Sechting, realizador de Wie ich lernte, die Zahlen zu lieben, o homenageado Rosa von Praunheim e Karl Markovics, realizador de Supermundo.

Nesta edição nasce uma nova linha de programação, com o nome Novas Perspectivas - com presença em todas as secções da mostra. Novas Perspectivas tem como objectivo tornar mais visível a aposta da KINO nas primeiras obras de jovens realizadores.

A KINO mantém-se em Lisboa entre 27 de Janeiro e 4 de Fevereiro, no Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa e no Goethe-Institut. Em Coimbra, a mostra acontece entre 28 e 30 de Janeiro, no Teatro Académico Gil Vicente, e no Porto de 30 de Janeiro a 1 de Fevereiro, na Fundação Serralves e na Casa das Artes.

Sem comentários: