sábado, 10 de junho de 2017

Estreias da Semana #276

Seis filmes chegaram aos cinemas esta Quinta-feira. A Missão e A Múmia são duas das estreias.

A Missão (2016)
The Assignment
Frank Kitchen, um assassino profissional, é enganado por gangsters e cai nas mãos de uma cirurgiã desonesta que o transforma numa mulher. Frank adapta-se e prepara a vingança, ajudado por uma enfermeira chamada Johnnie que também tem os seus segredos.

A Múmia (2017)
The Mummy
A Múmia está de volta, agora com Tom Cruise ao comando. Desta vez, tudo começa quando uma antiga rainha é despertada da sua cripta debaixo do deserto. Consigo traz uma malevolência cultivada durante milénios e terrores que desafiam a compreensão humana.

A Odisseia (2016)
L'Odyssée
Em 1948, Jacques Cousteau (Lambert Wilson), a sua mulher (Audrey Tatou) e os dois filhos, vivem num paraíso, uma magnífica casa com vista para o Mediterrâneo. Apesar disso, Cousteau só consegue pensar em aventuras. Graças à sua invenção, um tanque de oxigénio independente que permite aos mergulhadores respirar debaixo de água, Cousteau foi à descoberta de um novo mundo subaquático. Agora, tudo o que deseja é explorar esse mesmo mundo. Para tal, está disposto a sacrificar tudo o que até agora alcançou.

Borboleta Negra (2017)
Black Butterfly
Paul (Antonio Banderas), um argumentista na mó de baixo, acolhe um vagabundo (Jonathan Rhys Meyers) em sua casa. No entanto, quando o estranho enlouquecido toma Paul como refém e o obriga a escrever, o seu relacionamento perturbado traz à luz alguns segredos enterrados.

Glória (2017)
Slava 
Tsanko Petrov, um trabalhador ferroviário, encontra milhares de leves, a moeda búlgara, numa linha de comboio, e decide entregar a avultada quantia à polícia. Como recompensa, o Estado oferece-lhe um relógio de pulso, que depressa deixa de funcionar. No entretanto, Julia Staikova, chefe do departamento de relações públicas do Ministério dos Transportes, perde o velho relógio de Petrov. É então que o ferroviário inicia uma luta desesperada para recuperar o antigo relógio e a sua dignidade.

Paris Can Wait (2017)
Uma mulher numa encruzilhada sentimental que viaja para Cannes com o marido, um produtor de sucesso, acaba numa descontraída e pitoresca viagem de dois dias pelas estradas francesas, repleta de bom vinho e boa comida e ganha uma nova vontade de viver.

Sem comentários: