Hoje vi(vi) um filme: Crítica: O Ditador (2012)

terça-feira, 22 de maio de 2012

Crítica: O Ditador (2012)

"You're HIV-Aladeen"

Sacha Baron Cohen nunca passa despercebido e agora está de volta aos cinemas. Ali G, Borat, Brüno e agora Aladeen ficarão para sempre associados ao excêntrico e polémico actor. O Ditador é o mais recente filme onde Sacha dá asas ao seu lado mais hilariante. Realizado por Larry Charles, o mesmo de Borat e Brüno, O Ditador está aí para nos levar às lágrimas… de tanto rir.

Afastando-se de Borat e Brüno no que toca às personagens reais e situações inesperadas, numa espécie de falso documentário, desta vez todo o elenco é composto por actores, alguns deles bem conhecidos. Ben Kingsley ou John C. Reilly fazem parte do elenco. Por um lado perde-se a imprevisibilidade do momento, por outro, ganha-se um divertídissimo filme, sempre na onda polémica a que Sacha nos tem habituado.

General Almirante Shabazz Aladeen é um dos mais excêntricos e egocêntricos ditadores que o mundo já alguma vez viu. É conhecido pela sua indestrutível barba, por dormir com centenas de celebridades e por organizar e determinar os seus próprios Jogos Olímpicos. Aladeen atrai a atenção internacional quando surgem novidades acerca do seu programa nuclear secreto. Depois de uma tentativa de assassinato a que escapa, Aladeen encontra-se sozinho e sem dinheiro nas ruas de Nova Iorque. Mas a sua força de vontade para recuperar o poder e afastar a democracia do seu país oprimido não o desanima.

Lê a crítica completa no Espalha-Factos: "O Romântico Ditador"

Sem comentários: