Hoje vi(vi) um filme: Doclisboa'12: Retratos: Roman Polanski e Milos Forman

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Doclisboa'12: Retratos: Roman Polanski e Milos Forman

Roman Polanski: A Film Memoir                                      *7.5./10*

Laurent Bouzereau é o realizador deste filme biográfico Roman Polanski: A Film Memoir, onde entramos numa conversa informal, entre o realizador polaco e o seu amigo e colaborador Andrew Braunsberg, uma conversa entre amigos estendida a quem assiste. Percorrendo a vida do cineasta desde a sua infância em Varsóvia, em plena Segunda Guerra Mundial, até aos dias de hoje, a longa-metragem centra-se nos três grandes e difíceis momentos vividos por Polanski: a perda da mãe e pai e irmã levados para campos de concentração; a morte da sua mulher Sharon Tate e a prisão, nos anos 70, devido ao relacionamento sexual com uma adolescente, e posterior exílio, caso que se prolongou até 2009, onde voltou a ser preso, na Suiça.


Durante a conversa, com momentos de grande emoção, são-nos apresentadas fotografias e imagens de arquivo, bem como excertos dos seus filmes - O Pianista serve para ilustrar situações vividas pelo próprio Polanski enquanto criança durante a Segunda Guerra Mundial.

Com um tom menos cinematográfico (e mais televisivo) do que se possa esperar, Roman Polanski: A Film Memoir é interessante para quem conhece pouco o realizador, mas não traz grandes novidades a quem já o conhece bem. No entanto, a conversa flui da melhor forma e nunca se torna maçadora, bem pelo contrário, não se dá pelo tempo passar.

Milos Forman: Co tě nezabije… / Milos Forman: what doesn’t kill you…                                                                                     *6/10*


Milos Forman também teve direito a entrar na secção Retratos deste Doclisboa'12 com o filme de Milos SmídmajerMilos Forman: Co tě nezabije… Com uma vida menos emocionalmente que a de Polanski, Forman conta também com grandes momentos que merecem destaque neste documentário. Smídmajer filmou-o ao longo de cinco anos, conseguindo aclarar alguns dos aspectos da vida íntima do realizador, que o inspiram para fazer filmes profundos e coerentes.

Com uma infância difícil, onde também a Segunda Guerra Mundial marca presença, a vida de Milos Forman é-nos contada destacando importantes momentos: os seus filmes, os Óscares e a sua família, que tem uma importância especial nesta longa-metragem. Voando Sobre um Ninho de Cucos, Amadeus, O Baile dos Bombeiros ou Larry Flynn, são alguns dos filmes aqui revisitados.

Milos Forman: Co tě nezabije… peca, no entanto, por parecer um pouco perdido no meio de tantos factos e não ter sabido seleccionar melhor os importantes dados que reúne. A certo momento, a atenção do espectador começa a dispersar, e o filme não a volta a conseguir agarrar.

Sem comentários: