Hoje vi(vi) um filme: 8 ½ Festa do Cinema Italiano'14: L’Arbitro (2013)

sábado, 12 de abril de 2014

8 ½ Festa do Cinema Italiano'14: L’Arbitro (2013)

*7.5/10*

Paolo Zucca traz à secção Competitiva do 8 ½ Festa do Cinema Italiano L'Arbitro, um hilariante e inteligente filme sobre futebol, com pormenores subtis e certeiros, onde a forte crítica à corrupção está visivelmente presente. L'Arbitro vai muito além disso, é um filme que fala de sonhos, de costumes, levando muitas vezes ao ridículo algumas situações para fazer a plateia rir e reflectir.


O Atlético Pabarile é a equipa mais fraca da 3ª divisão da Sardenha, e, tal como todos os anos, é humilhada pela equipa Montecrastu, treinada por Brai. O regresso à aldeia de Matzutzi, um emigrante que se torna o craque da equipa, revoluciona os equilíbrios do campeonato e o Atlético Pabarile começa a ganhar jogo após jogo. As histórias das duas equipas alternam-se com a subida profissional de Cruciani, ambicioso árbitro de renome internacional que se deixa fascinar pela corrupção.

Divertido e sarcástico, L’Arbitro faz bem o paralelismo entre a vida do famoso árbitro Cruciani, e o dia-a-dia do Atlético Pabarile, cujo treinador é cego. Trata-se de uma história de ascensão e queda - e ao contrário. Zucca filma o quotidiano e as quezílias de uma terra que parece parada no tempo. No meio de tudo isto, há ainda espaço para uma história de amor - muito peculiar.

Paolo Zucca traz-nos uma longa-metragem a preto e branco, com planos de câmara entusiastas e uma excelente fotografia, mostrando a beleza das paisagens quase desertas da Sardenha, e aumentando as já febris emoções e acções de jogadores e populares. Muita música acompanha os movimentos das personagens que, em algumas cenas, dançam como se a ouvissem - Miranda dança enquanto varre o chão, Cruciani executa uma hilariante coreografia no quatro de hotel enquanto celebra ou  mesmo quando arbitra o último jogo do filme.


L’Arbitro mostra como a corrupção no futebol vai dos amadores aos profissionais e para além dessa temática, o filme de Zucca trata também de sonhos - o sonho de chegar longe na carreira e no campeonato.

Há poucas comédias tão divertidas e inteligentes, com momentos verdadeiramente memoráveis. L’Arbitro é uma delas e, depois da sessão de ontem, dia 11, repete dia 13 de Abril às 15h00, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge.

Sem comentários: