Hoje vi(vi) um filme: MOTELx'14: Entrevistas - Francisco Lacerda

terça-feira, 9 de setembro de 2014

MOTELx'14: Entrevistas - Francisco Lacerda

MOTELx começa já no dia 10 de Setembro e para o Prémio MOTELx – Melhor Curta de Terror Portuguesa 2014, o único galardão do festival, estão a concorrer 13 curtas-metragens nacionais: Bodas de Papel (2014), de Francisco AntunezContactos 2.0 (2014), de Bernardo Gomes de Almeida Rodrigo Duvens PintoDemência (2014), de Rafael AlmeidaDentes e Garras (2013), de Francisco LacerdaEpoh (2013), de Pedro PintoForbidden Room (2013), de Emanuel Nevado e Ricardo AlmeidaGata Má (2013), de Eva MendesJoana de Rosa e Sara AugustoMaria (2014), de Joana ViegasA Morte é o Único Perdão (2014), de Rui PilãoOffline (2014), de Pedro RodriguesPela Boca Morre o Peixe (2014), de João P. NunesSchadenfreude – De Morrer a Rir (2014), de Leonardo Dias, e Se o Dia Chegar (2014), de Pedro Santasmarinas.


Aproveitando o momento, entrevistei Francisco Lacerda, a propósito da sua curta-metragem, Dentes e Garras.

O que distingue Dentes e Garras?
Francisco Lacerda: Dentes e Garras! é uma curta metragem independente inspirada no cinema de "série b" e "trash" do final dos anos 70 e começos dos anos 80. Tal como a maior parte dos filmes dessas épocas, é um filme com um orçamento muito, muito baixo, o que me levou a ser mais criativo com os materiais de que dispunha, como também com a sua planificação e execução. É uma ode ao género "trash" e ao cinema Grindhouse italiano.

De onde surgiu a ideia para esta curta-metragem?
F.L.: A ideia que levou à criação desta curta surgiu-me no verão de 2013 em Helsínquia. Estava a visitar um Aquário e deparei-me com um brinquedo que era uma vara com uma cabeça de dinossauro na extremidade, e ao accionar a manivela, a boca abria e fechava, pensei: "Eu podia fazer um filme com um dinossauro a matar gente". E então nasceu o Dentes e Garras!

Dentes e Garras alia o terror à comédia. O que é o que o público pode esperar deste filme?
F.L.: Sexo, drogas, violência explícita, Kung Fu e muita gritaria!

Dentes e Garras já passou por alguns festivais de cinema, como é agora estar seleccionado para a competição do MOTELx?
F.L.: É uma grande honra ter sido seleccionado para este magnifico festival que todos os anos tem vindo a crescer e a incentivar o desenvolvimento do cinema de género em Portugal. Existe muito pouco em termos de filmes de género em Portugal, e este Festival tem vindo a iluminar o cinema de terror nacional e a fazer crescer o mesmo. Que venham mais edições!

Quais as suas principais influências cinematográficas?
F.L.: As influências cinematográficas para o Dentes e Garras! foram principalmente filmes de terror italianos da década de 70 e 80. Realizadores como o Lucio Fulci e Ruggero Deodato estiveram sempre na minha mente enquanto estive a escrever o argumento deste filme e a realizar o mesmo. Outras influências foram filmes como Bloodsucking Freaks (1976), Carnosaur (1993), Enter the Dragon (1973) e Humanoids From the Deep do Roger Corman.

Facebook do filme Dentes e Garras

Sem comentários: