Hoje vi(vi) um filme: Estreias da Semana #185

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Estreias da Semana #185

Chegaram sete novos filmes às salas de cinema portuguesas na passada Quinta-feira.

A Visita (2015)
The Visit
Shyamalan regressa às suas origens com uma história aterradora de dois irmãos que vão visitar os avós numa remota quinta, na Pensilvânia. Quando as duas crianças descobrem que o casal de idosos está envolvido em algo profundamente perturbador, vêem as suas hipóteses de regressar a casa a diminuírem de dia para dia.

Agentes Improváveis (2015)
American Ultra
Americana Ultra – Agentes Improváveis é uma comédia de acção sobre Mike (Eisenberg), empregado de uma estação de serviço que vive com a sua namorada Phoebe (Stewart) numa pequena cidade do interior com uma rotina diária, aparentemente, infeliz e desmotivada que, de repente, vê a sua vida virada do avesso. Sem se lembrar absolutamente de nada, Mike é um agente da CIA altamente treinado, letal que anda sempre "mocado". Num piscar de olhos, o seu passado secreto volta para assombrá-lo e Mike vê-se no meio de uma operação do governo que quer eliminá-lo, de uma vez por todas. Para o ajudar nesta maratona, Mike é forçado a convocar o seu herói de acção interna para sobreviver.

Dior e Eu (2014)
Dior and I
Dior e Eu entra na casa Christian Dior com um acesso privilegiado aos bastidores da criação da primeira colecção de Alta Costura de Raf Simons, o novo director artístico da famosa marca. Da concepção ao desfile, o processo é um verdadeiro trabalho de amor do estóico Simons e da equipa de colaboradores.

Jackie e Ryan (2014)
Jackie & Ryan
Ryan (Ben Barnes) é um músico de rua que desembarca de um vagão de mercadorias no jardim Garfield, com a sua mochila e guitarra, em direcção à cidade, com o sonho de viver da sua música. Jackie (Katherine Heigl), cantora em tempos idos, regressa à terra onde cresceu para tomar a dura decisão de regressar ou não para o seu casamento, preparando-se para lutar pela custódia da filha. O destino acaba por uni-los numa relação improvável e intensa. Onde irão parar é incerto. No entanto, certeza é que ambos vão mudar o rumo da vida um do outro para sempre.

O Presidente (2014)
The President
O realizador e activista iraniano Mohsen Makhmalbaf conta-nos a história do Presidente e da sua família, que governaram o país com punho de ferro durante anos, gozando de um estilo de vida luxuoso à custa da miséria do povo. Quando um golpe de estado derruba a ditadura, o Presidente inicia uma perigosa jornada na companhia do seu neto, fingindo ser um músico de rua, rumo a um navio que os levará em direção a um destino seguro. Misturado com o povo, o Presidente perceberá o que inspirou o ódio do povo à sua ditadura.

Sexo, Amor e Terapia (2014)
Tu Veux ou Tu Veux Pas
Lambert (Patrick Bruel) é um viciado em sexo arrependido que tenta corrigir a sua conduta tornando-se conselheiro matrimonial. Abstinente há vários meses, a situação complica-se quando recruta uma assistente, Judith (Sophie Marceau), cuja sexualidade desenfreada irá em breve colocar à prova as resoluções de Lambert.

Transporter: Potência Máxima (2015)
The Transporter Refueled
Frank Martin (Ed Skrein), um ex-mercenário de operações especiais, está agora a viver uma vida menos perigosa - ou assim ele pensa - transportando pacotes confidenciais para pessoas duvidosas. Quando o pai de Frank (Ray Stevenson) o visita no sul de França, o tão esperado fim-de-semana especial entre pai e filho dá uma reviravolta quando Frank é envolvido por Anna (Loan Chabanol) e pelas suas três ajudantes no assalto a um banco. Frank tem de recorrer à sua experiência e conhecimento de carros rápidos, condução rápida e mulheres rápidas para despistar um sinistro chefe russo, e é empurrado para um perigoso jogo de xadrez por uma equipa de mulheres com sede de vingança.

1 comentário:

Os Filmes de Frederico Daniel disse...

"American Ultra: Agentes Improváveis": 4*

"American Ultra: Agentes Improváveis" é bastante bom e tem uma história repleta de ação e de diversão, mas falta-lhe algo.
"American Ultra" entretém e é interessante, contudo não é uma obra-prima.

Cumprimentos, Frederico Daniel.