Hoje vi(vi) um filme: 8 ½ Festa do Cinema Italiano'14: Sei donne per l'assassino (1964)

terça-feira, 15 de abril de 2014

8 ½ Festa do Cinema Italiano'14: Sei donne per l'assassino (1964)

*6.5/10*

A retrospectiva da obra de Mario Bava continua no 8 ½ Festa do Cinema Italiano na secção Amarcord, e esta Segunda-feira, dia 14, a Cinemateca Portuguesa exibiu, pela primeira vez em Portugal, Sei donne per l'assassino. Tudo gira à volta de uma série de homicídios violentos de mulheres, que acompanhamos à medida que o inquérito policial também se desenvolve.

Um sofisticado atelier de alta costura repleto de belas mulheres serve de cenário a Sei donne per l'assassino. E que outro local seria mais apropriado para um filme giallo? A sensualidade está bem marcada na pele das jovens e esbeltas manequins ou nos seus vestidos, e o crime chega-nos pela mão de um assassino mascarado que decide começar a eliminar estas mulheres, uma por uma. A típica história de um serial killer.


O argumento pode não ser especialmente original, nem sequer tratar da melhor forma as mulheres - que aqui não são especialmente inteligentes -, mas ainda há espaço para alguns plot twits curiosos. A identidade do assassino está bem guardada, mas, no decorrer do filme, a plateia, tal como a polícia, terá os seus suspeitos.

No entanto, onde Sei donne per l'assassino ganha pontos é no visual e ambiente, repleto de vermelho, que não vem apenas do sangue das vítimas, mas está bem demarcado na decoração do atelier. Os arrojados planos de câmara conferem-lhe o suspense necessário, e os jogos de sombras e a cor intensificam os momentos mais arrepiantes.

Sei donne per l'assassino, não sendo uma obra inesquecível no cinema de terror, é, todavia, uma digna representante do giallo, e comporta um excelente trabalho de realização de Mario Bava.

Sem comentários: