sábado, 2 de maio de 2015

IndieLisboa'15: Aferim!

*8.5/10*

Aferim, de Radu Jude, é irónico, provocador e provavelmente um marco no cinema romeno mais recente. A Competição Internacional do IndieLisboa tem aqui um forte candidato à vitória. Um filme de época que brinca com estereótipos, que não tem medo de chocar ou arriscar, com um argumento provocador e um visual fabuloso.


Que Radu Jude é um nome a reter, já não há dúvida - ainda há poucos meses o seu trabalho foi alvo de retrospectiva por cá na Festa do Cinema Romeno. Em Aferim!, o realizador traz-nos uma aventura pelos territórios feudais da Roménia do século XIX, onde um polícia e o seu filho e assistente partem numa jornada para capturar um escravo cigano que fugiu do seu senhor.

Nesta história, aparentemente simples, está uma forte sátira social, onde o humor domina e há lugar para abordar o racismo, a escravatura ou o lugar das mulheres na sociedade e, claro, quais os valores que se levantam mais alto. O argumento está muito bem construído, com momentos marcados pelo carácter irónico ou cómico dos diálogos.

Em Aferim!, o trabalho de recriação histórica é fenomenal, com a direcção artística a assumir um papel fulcral. Outro ponto forte é a direcção de fotografia, potenciada pelo preto e branco, e pela rodagem em 35 mm, que lhe adensa o tom sujo e de época que a longa-metragem pede.

Divertido - mas com as suas intenções bem demarcadas -, ritmado, com planos que demorarão a sair-nos da cabeça, Radu Jude trouxe-nos neste seu trabalho o afirmar do seu talento como cineasta e do seu estilo muito próprio: mordaz, corajoso e original. Só podemos esperar cada vez melhor. "Aferim" (bravo), Radu Jude!

Sem comentários: