Hoje vi(vi) um filme: Estreias da Semana #63

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Estreias da Semana #63

Nove estreias marcam esta Quinta-feira nos cinemas portugueses. As atenções viram-se principalmente para o novo filme de Malick - A Essência do Amor - e para o regresso aos cinemas de Lawrence da Arábia.

A Essência do Amor (2012)
To the Wonder
Terrence Malick está de regresso depois de A Árvore da Vida. A Essência do Amor centra-se na relação entre Neil e Marina, uma mulher europeia que viajou para os Estados Unidos para estar com ele. Contudo, o reencontro com Jane, que conhece desde jovem, faz reacender uma velha chama. A par destes três protagonistas, e relacionado com eles surge o Padre local, que coloca uma série de questões a Deus.

Além de Ti (2013)
De Portugal chega-nos Além de Ti, que conta a história de Tomás e Sofia, casados há cinco anos. Ele é cartoonista no jornal local, ela trabalha num hotel. Tomás sonha ser artista plástico, mas falta-lhe a força interior para sê-lo. Raul, o seu melhor amigo, insiste na qualidade das suas pinturas. Contudo, quando tudo parece renascer, Tomás entra numa crise emocional que o afasta de Sofia, a ponto de ela não o reconhecer. Ao mesmo tempo, Sofia começa a perder a lucidez, vive num isolamento que não quer.

Assalto à Casa Branca (2013)
Olympus Has Fallen
Em Assalto à Casa Branca, um grupo de terroristas invade a Casa Branca (que tem como nome de código ”Olympo”) e aprisiona o Presidente dos Estados Unidos. Durante a invasão, Mike Banning (Gerard Butler), um ex-agente dos serviços secretos da guarda do Presidente, que acaba por ficar involuntariamente preso no edifício, decide juntar-se à batalha e fazer o trabalho para o qual treinou durante toda a sua vida: proteger o presidente, a todo custo. Banning usa o seu treino e profundo conhecimento da residência oficial do presidente, tornando-se nos olhos e ouvidos da equipa de segurança nacional, chefiada por Allan Trumbull (Morgan Freeman), no interior da Casa Branca. Com o passar do tempo, os terroristas começam a executar reféns e prometem concretizar todas ameaças, caso as suas exigências não sejam atendidas. A única esperança para resgatar o Presidente é Banning.

Beat Girl (2013)
Quando se muda para casa do pai, nos subúrbios, Heather leva consigo a melhor recordação da mãe - o seu piano. O mesmo piano onde, em criança, ensaiava as primeiras notas musicais, guiada pela mãe, e lhe fazia uma promessa: quando fosse grande, seria uma famosa pianista, tal como ela. Contudo, nunca se sabe o que a vida reserva.

Incompatíveis e Não Só... (2012)
De l'autre Côté du Périph
De França chega-nos Incompatíveis e Não Só... Certa manhã, numa cidade de Bobigny, perto de um velho armazém de jogo clandestino, é encontrada sem vida Eponine Chaligny, a mulher do influente Jean-Eric Chaligny, primeiro presidente da França. Nessa manhã duas vidas opostas vão cruzar-se: Ousmane Diakite, polícia da secção financeira de Bobigny e François Monge, o director da famosa esquadra criminal de Paris. As suas investigações vão levá-los ao outro lado do periférico.

Lawrence da Arábia (1962)
Lawrence of Arabia
O clássico de David Lean está de regresso aos cinemas. Baseado nas memórias do militar britânico T.E.Lawrence, Os Sete Pilares da Sabedoria, o filme acompanha as aventuras de Lawrence no deserto e a sua corajosa jornada que reuniu diversas facções árabes numa única frente contra o Império Turco, aliado da Alemanha, durante a Primeira Guerra Mundial.

Photo (2012)
A mãe acaba de morrer e o pai não é aquele que ela julgava. Elisa sente-se perdida entre um passado incerto e um futuro fechado pela perspectiva do casamento. A sua busca de um pai improvável, que é também uma fuga ao presente, leva-a de Paris a Lisboa, do fantasma dos anos 70 aos primeiros anos de um novo século.

Renoir (2012)
Também de França chega Renoir. Em Côte d'Azur, no ano de 1915, nos seus últimos anos Pierre-Auguste Renoir (Michel Bouquet) é atormentado pela morte da sua mulher, as dores da artrite reumatóide e a terrível notícia de que o seu filho Jean (Vincent Rottiers) foi ferido em combate. Mas o aparecimento da jovem Andrée (Christa Theret) desperta no velho pintor uma nova e totalmente inesperada energia. A bela Andrée torna-se a última musa de Renoir e fonte do seu notável rejuvenescimento. De volta a casa para convalescer, Jean acaba também por se apaixonar pela misteriosa ruiva, perante a oposição feroz do seu pai. À medida que a paixão cresce, dentro de um Jean frágil e atormentado pela guerra, começa a florescer um realizador.

Só Precisamos de Amor (2012)
Den skaldede frisør
Directamente da Dinamarca, Só Precisamos de Amor é o novo filme de Susanne Bier. Depois de apanhar o seu marido na cama com uma jovem colega de trabalho, Ida decide viajar sozinha para Sorrento, em Itália, onde vai realizar o casamento da filha. No caminho, tem um pequeno acidente de carro e conhece Philip, o pai do noivo, causando de imediato uma primeira má impressão. Já na casa à beira-mar onde Philip viveu em tempos com a falecida mulher, uma série de confusões e mal entendidos acontecem, mas aquela primeira impressão depressa se desvanece, e Ida pode bem ter encontrado a oportunidade de refazer a sua vida.

2 comentários:

Jorge Teixeira disse...

Quero ver se vou em breve ver o novo do Malick (que a propósito parece já estar a dividir, e a desiludir, muita gente).

Cumprimentos,
Jorge Teixeira
Caminho Largo

Inês Moreira Santos disse...

É um caso muito curioso. Saí do visionamento de imprensa um bocadinho frustrada com o Malick, mas o certo é que gostei. Não me deslumbrou como A Árvore da Vida, longe disso, mas deixou-me a impressão de que é impossível não gostar, pelo menos para quem gosta do realizador.

Já escrevi sobre ele e foi uma experiência interessante - deve sair amanhã no Espalha-Factos.

Cumprimentos cinéfilos.