Hoje vi(vi) um filme: Festa do Cinema Francês: Paulette

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Festa do Cinema Francês: Paulette

A abrir esta 13ª Festa do Cinema Francês está Paulette, que passará esta noite em antestreia mundial, no cinema São Jorge, às 21h00. Uma comédia original, cheia de grandes interpretações. Jérôme Enrico traz um filme que proporciona bons e divertidos momentos, com um humor muito especial.

Paulette vive sozinha num bairro de social e recebe uma magra reforma, com a qual tem dificuldade em chegar ao fim do mês. Certa noite dá-se conta dos estranhos negócios que decorrem no seu prédio e é aí que decide lançar-se na venda de haxixe e, já que em tempos foi uma reputada pasteleira, vai encontrar formas originais de começar uma nova carreira.


Apesar de toda a hilariante situação que nos é apresentada em Paulette, há muitos outros temas, bem mais sérios, que são colocados no filme, no meio de todas as gargalhadas. O racismo, discriminação e preconceito ou as dificuldades por que muitas pessoas passam para pagar as contas ou mesmo para comer. O tom demasiado sério nunca entra em cena, mas as questões são deixadas no ar, onde um certo realismo está patente, fazendo-nos reflectir. Paulette, uma mulher cheia de preconceitos acaba por ver-se numa teia de ironias: vive num bairro social, apesar de manter sempre a sua postura chique; a sua antiga pastelaria é agora um restaurante japonês e a sua filha casou com um homem negro. Apesar de querer manter sempre um aparente estatuto social, ela mesma acaba por se envolver em negócios menos legítimos.

E o interesse da protagonista reside em tudo isso. Uma mulher decidida, mas fria, cheia de preconceitos e que prefere aparentar ser aquilo que não é. A relação que tem com o neto, e a forma como se desenvolve ao longo da acção é outro dos pontos de interesse, bem como a união entre Paulette e as suas três amigas  que nos proporcionam momentos muito divertidos. Paulette destaca-se mais ainda pela coragem que demonstra ao envolver-se no negócio do tráfico de droga para poder ter uma vida melhor.

A par dos bons diálogos e de um humor directo, provocador e com o timing perfeito, Paulette é acompanhado por uma banda sonora muito interessante que condiz muito bem com o filme. As quatro actrizes que encabeçam o elenco - a protagonista Bernadette Lafont, e as suas três amigas, interpretadas por Carmen Maura, Dominique Lavanant e Françoise Bertin - têm actuações de peso, com destaque, claro, para Paulette.

Surpreendente e imprevisível até ao final, assim é Paulette, que irá certamente animar esta noite, na inauguração da 13ª Festa do Cinema Francês. O filme de Jérôme Enrico estará em competição pelo Prémio do Público.

*7/10*

Sem comentários: