Hoje vi(vi) um filme: Cartas da Guerra representa Portugal nos Oscars e nos Goya 2017

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Cartas da Guerra representa Portugal nos Oscars e nos Goya 2017

A Academia Portuguesa das Artes e Ciências Cinematográficas escolheu o filme Cartas da Guerra, de Ivo M. Ferreira, para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, nos Oscars da Academia Americana de Cinema e na categoria de melhor filme ibero-americano, nos Prémios Goya, da Academia Espanhola.


Cartas da Guerra baseia-se no livro D’este viver aqui neste papel descripto: Cartas da Guerra, de António Lobo Antunes, composto por cartas que o escritor escreveu à mulher quando foi alferes em Angola, durante a guerra colonial. A acção começa em 1971, quando António vê o seu quotidiano em Lisboa ser interrompido, ao ser destacado para servir como médico no Leste de Angola. Perante a extrema violência e desolação, António escreve à mulher Maria José, contando o que vê, o que sente, como que abrigando-se do pior.

No elenco da longa-metragem estão actores como Miguel Nunes, Margarida Vila-Nova, Ricardo Pereira, Tiago Aldeia, João Luís Arrais e Pedro Ferreira.

A 89ª Gala de entrega dos Oscars está marcada para 26 de Fevereiro de 2017 em Los Angeles, enquanto que a 31ª Edição dos Prémios Goya acontecerá a 4 de Fevereiro de 2017, em Madrid.


Cartas da Guerra teve a sua estreia internacional na Competição Internacional do Festival de Berlim, passou pelo Festival IndieLisboa e está nos cinemas desde 1 de Setembro. 

Podes ler ou reler a crítica do Hoje Vi(vi) um Filme ao Cartas da Guerra aqui.

Sem comentários: